Prometi continuar a série de textos sobre Comunicação Não Violenta (CNV), então aqui estou eu. Neste texto vou explicar em linhas gerais o método CNV e seus quatro componentes: Observação, Sentimentos, Necessidades e Pedido. Vamos lá?

A fórmula da CNV é simples: Expressão Sincera + Escuta Empática. Ou seja, do ponto de vista do emissor da mensagem, o objetivo é expressar-se com sinceridade. O outro lado, o receptor, deve escutar com empatia.

A maneira que o dr. Marshal Rosenberg, autor da CNV, encontrou para ajudar tanto emissor como receptor a alcançar esses objetivos (novamente, expressão sincera e escuta empática) foi elaborando um método de quatro passos, para aprofundar a consciência da mensagem na comunicação entre os dois, e por conseguinte a relação entre eles. O mais legal é que não é necessário que os dois utilizem a CNV. Apenas uma pessoa pode conhecê-la e aplicá-la. Mesmo assim dá resultado, eu garanto. Afinal aplico a CNV com meus filhos e nossas relações estão mais profundas e pacíficas.

Os quatro passos são os seguintes, e devem ser aplicados tanto para quem vai falar ou escutar:

  1. observe o que está sendo dito; neste passo esforce-se em separar os fatos das opiniões e julgamentos. Fatos são dados externos que servem de estímulo a sua percepção. Opiniões e julgamentos acontecem dentro de sua cabeça, e são seus pontos de vista. Reconheça que existem vários outros pontos de vista e o seu é apenas um deles.
  2. tome consciência dos sentimentos que vêm à tona; o que você está sentindo quando observa? Que emoções aparecem, sejam positivas ou negativas? As emoções são parte de nosso corpo e por isso são nossa responsabilidade. Entenda que pessoas diferentes podem sentir emoções diferentes a partir de um mesmo estímulo.
  3. vá mais fundo e descubra porquê aquela emoção aflorou com a observação. Nesse passo você vai identificar a necessidade que está por trás das suas emoções. Necessidades são universais, ou seja, todo ser humano tem. Não confunda necessidade (fim) com estratégia (meio). Pessoas diferentes têm estratégias diferentes para atender a mesma necessidade. Esse é o ensinamento fundamental da CNV. O dr. Marshall Rosenberg diz que quando nossas necessidades não são atendidas, aparecem emoções negativas, e quando são atendidas aparecem emoções positivas.
  4. agora volte à superfície e comunique ao interlocutor sua necessidade, fazendo um pedido da maneira mais específica e clara possível. Para mostrar que às vezes fazemos pedidos ambíguos e pouco claros, Marshal gosta de usar o exemplo da esposa que queria que o marido estivesse em casa cedo e pediu a ele para sair cedo do trabalho. Ele atendeu o pedido e foi para o boliche com os amigos. Basicamente um pedido deve declarar o que você quer, que é bem diferente do que você não quer.

Em futuros textos pretendo abordar cada componente com maior profundidade. Como mencionei anteriormente, o método é simples de compreender, porém bastante difícil de aplicar. Uma maneira de encarar este desafio é pensar que aplicar a CNV é um caminho e que só caminhando podemos desfrutá-lo.

O principal objetivo da CNV é gerar relações mais profundas. Por isso o método sugere a expressão da necessidade implícita nos diálogos. E como as necessidades são universais, nos sentimos conectados. Em outras palavras: as pessoas vão entender quando você falar de sua necessidade porque elas também a possuem, e já a buscaram em algum momento de suas vidas.

Se você tem alguma dúvida ou comentário, escreva pra mim. Obrigado!